Informação Legal: Intermediação de Crédito

Poupança na vida em casal

Picture of Sandra Pereira

Sandra Pereira

Sumário

A vida em casal é uma excelente oportunidade para pouparem em conjunto e assim possuir uma vida financeira tranquila. Ao viver em casal as oportunidades de poupança são vastas dado que várias despesas poderão ser partilhadas.

Renda a dois

Uma das principais despesas que os jovens têm de enfrentar ao decidir sair de casa dos pais, é o pagamento da renda da casa ou mensalidade do empréstimo (no caso de terem adquirido o imóvel). Esta despesa costuma ser a que assume maior peso no orçamento mensal. Posto isto, a possibilidade de a ver reduzida para metade, ao partilha-la com alguém, poderá ser uma excelente notícia. Neste sentido, a vida a dois é bastante mais fácil quando comparada com a situação de ter que assumir esta despesa avultada sozinho(a). Por constituir uma excelente forma de poupar, esta folga não deverá ser utilizada para escolher um imóvel com encargos muito superiores. Nesse caso estaria a anular a poupança que poderia ser bastante útil para garantir umas finanças mensais equilibradas.

Conta bancária conjunta ou separada

Uma dúvida frequentemente equacionada pelos membros do casal, ao iniciarem a vida é dois, é acerca das suas contas bancárias. A decisão prende-se com juntar as contas bancárias dos dois, ou continuar cada um com a sua. A verdade é que para este assunto não há uma resposta correta. Depende. Cada caso é um caso e o mais importante é que ambos os membros do casal se sintam confortáveis com a sua escolha. As duas escolhas têm vantagens e desvantagens que devem ser analisadas em conjunto.

Conclusão

O início da vida em casal constitui uma oportunidade para ambos começarem a desenvolver hábitos saudáveis de poupança. Desta forma podem ir construindo em conjunto uma poupança que poderão usar para os seus projetos futuros. Assim, não deixe de aproveitar a oportunidade proporcionada pela divisão de diversas despesas mensais.